Saturday, April 11, 2015

A esperança

"O otimista é um tolo. O pessimista, um chato. Bom mesmo é ser um realista esperançoso." (Ariano Suassuna)

Mas, Ariano, a esperança é uma bosta:

“Da caixa de Pandora, na qual fervilhavam os males da humanidade, os gregos fizeram sair a esperança em último lugar, por considerá-la o mais terrível de todos." (Albert Camus)

“O que é a esperança? É um desejo que se refere ao que não temos (uma falta), que ignoramos se foi ou será satisfeito, enfim cuja satisfação não depende de nós” (...)

"Esperar é desejar sem saber, sem poder, sem gozar. O sábio não espera nada. Não que ele saiba tudo (ninguém sabe tudo), nem que possa tudo (ele não é Deus), nem mesmo que ele seja só prazer (o sábio, como qualquer um, pode ter uma dor de dente), mas porque ele cessou de desejar outra coisa além do que sabe, ou do que pode, ou do que goza. Ele não deseja mais que o real, de que faz parte, e esse desejo, sempre satisfeito - já que o real, por definição, nunca falta: o real nunca está ausente -, esse desejo pois, sempre satisfeito, é então uma alegria plena, que não carece de nada. É o que se chama felicidade." (...)

“Só esperamos o que não temos, e por isso mesmo somos tanto menos felizes quando mais esperamos ser felizes. Estamos constantemente separados da felicidade pela própria esperança que a busca. A partir do momento em que esperamos a felicidade (“Como eu seria feliz se...”), não podemos escapar da decepção... É o que Woody Allen resume numa fórmula: “Como eu seria feliz se fosse feliz!” " (Comte-Sponville).

3 comments:

MrRaahc said...

"Só a leve esperança em toda a vida
Disfarça a pena de viver, mais nada
Nem é mais a existência resumida
Que uma grande esperança malograda

Oh! Eterno sonho da alma desterrada
Sonho que a traz ansiosa e embevecida
É uma hora feliz sempre adiada
Que não chega nunca em toda vida

Essa felicidade que supomos,
Arvore milagrosa que sonhamos toda arreada de dourados pomos,
Existe sim, mas nós não a encontramos
Pois está sempre onde nós a pomos mas nós nunca a pomos onde nós estamos." ( Vicente de Carvalho, poeta português)

ADRIANO FACIOLI said...
This comment has been removed by the author.
ADRIANO FACIOLI said...

Grande abraço, Mestre Ronan! Obrigado por seu comentário aqui!