Saturday, February 28, 2009

Aeroporto 2009

Por Antonio Elias

No sonho mais recente foram três aviõeszões... Dois de uma vez só.
No primeiro, o avião, no chão, eu tava dentro dele (coisa rara de acontecer).
Dava pra sentir o "tranco" da aceleração, a corrida e a decolagem...
Ato seguinte o avião descia e eu saia fora dele.
Partiu de novo, fez a curva por cima da pista (que era em forma de rampa e viaduto).
Perdeu a estabilidade, avançou pra fora da pista e explodiu...
Mais tarde, numa outra parte do aeroporto, uma pista diferente da primeira.
Eu na ponta dela, lá vem o avião.... se estabaca e pega fogo.
Logo em seguida vinha um Concorde (primeira vez dessa modalidade).
Ele tentou pousar, desviou dos destroços do outro avião e se espatifou em detalhes riquíssimos.
Acordei, escovei os dentes e fui serenamente pedalando pro trabalho... Tive um dia feliz.

6 comments:

Karina Bellotti said...

Adriano,
Meu contato não é sobre o seu último post, infelizmente, mas sobre um post antigo (!? ) de 2007, em que você faz considerações sobre o Augusto Cury. Como vc, eu tb sou doutora, mas não em Psicologia e, sim, em História. E ultimamente tenho feito pesquisa de pós-doc na Unicamp sobre o Cury e outros autores de auto-ajuda. Gostaria de saber se conhece algumas obras sobre a História da Literatura de Auto-ajuda, ou se você já produziu algum artigo nesta área.
Agradeço-lhe desde já.
Um abraço,
Karina Bellotti

ADRIANO FACIOLI said...

ola, karina. tudo bem? pois eh, nao tenho qualquer conhecimento academico sobre a historia da literatura de auto-ajuda, nem artigos academicos sobre a area. mas eu gostaria de ler seu trabalho. muito interessante, suponho.
como faço para ter acesso a ele?
um abraço

Elida Kronig said...

Avião se espatifando, avião pegando fogo. Sonhos mais doidos esses. :)

Beijinhos carinhosos

Ioda said...

Infraeros, infraeros, prefere espatifar aviões à uma noite tediosa de aviõezinhos tranqüilos pulando a cerca e balindo desavergonhadamente.

Infraeros, infraeros, prefere a emoção da explosão, a patifaria 3D de um milhão de pedaços, gasolina pra todo lado, churrasco de gente, sobrevivência.

Infraeros, infraeros, deixa espaço pra pequenas viagens tranqüilas de bicicleta.

Grande abraço,
Ioda

Anonymous said...

Sinto falta dos seus textos...
Lilian S.

(`·.·• Patty said...

Faz tempo que não posta!

...sempre olho pra ver se há atualizações ! Faz falta sabia?

Abraço.