Thursday, September 18, 2008

Desejar mais o que se tem e menos o que não se tem

Já disse aqui e sempre digo: desejar mais o que não se tem do que o que se tem é infelicidade. E aí sempre me perguntam: “Como vou desejar o que já tenho?”. Respondo: “Você é casado(a) ou namora?”. Quando me dizem que sim, emendo: “Então deixe a pessoa com quem você está, a qual você já tem, e vá procurar outra que você não tem”.
E quem disse que desejamos somente o que não temos? O desejo do que já temos é mais importante para nos mantermos vivos do que os sonhos. Sem sonho não se vive? Não vivemos é sem usufruir do que já temos. Não é a esperança (o desejo do que não depende de nós) que nos mantém vivos, mas sim a vontade (o desejo do que depende de nós).
A esperança deseja o provável ou o improvável: é uma aposta. A vontade deseja e realiza o que é imediatamente possível. Isso é viver, de fato. Desejar mais o que é provável do que o imediatamente possível é a própria infelicidade. Pois uma postura realiza e vive e a outra espera. Isto é também um ensinamento de simplicidade e humildade.
Quando digo isso, de forma alguma estou querendo dizer que devemos abrir mão de nossos sonhos. Devemos somente estar atentos para o tamanho deles em nossa vida. Se eles estiveram tomando o lugar de tudo, de nossa vida concreta, de nossos fundamentais e pequenos prazeres cotidianos, há problema. E projetos são sempre melhores do que sonhos, castelos no ar. Um passo a cada dia também.

3 comments:

Patricia said...

"Perceber aquilo que se tem de bom
no viver é um dom..."
Letra de Marcelo Camelo.

É intrigante pensar nisso, que nós só percebemos e só desejamos aquilo que não se tem...

Abraço.

erica said...

É você tem toda razão,temos que valorizar tudo o que já conseguimos.
Saudades,meu querido amigo...

Lilian S. said...

Senti vontade de reler esse seu texto... Compilar as ideias, sabe? E como eu já havia dito: como é simples desejar o que se já possui! E, ao mesmo tempo, tão difícil de se perceber ou conceber isso...
Tuas palavras sempre mexem comigo.
Beijinhos.