Sunday, July 08, 2012

Dizer "graças a Deus" é presunção






Acho que acabo de descobrir uma coisa aqui:

A expressão "graças a Deus" é presunçosa.

Como avaliar se foi graças a Deus ou não? Como avaliar quem foi merecedor ou não? Quem é que deve julgar se foi "graças a Deus" ou não, se não Ele próprio, Deus?

O que me fez assim deduzir foi uma postagem aqui no Facebook, onde temos a fotografia de uma celebridade agradecendo a Deus por ter tido suas orações atendidas, em seu período de internação em dos hospitais mais caros do Brasil. O texto está assim:

“Deus atende orações no Sírio-Libanês. Pena que não atende a muitas no SUS”.

Se não compreendemos a lógica e os desígnios de Deus (como muitos dizem), porque presumimos que ele foi favorável a nós, em detrimento do outro? O nome disso não é presunção?



1 comment:

victor n said...

Eu havia chegado à mesma conclusão alguns anos atrás quando vi Ivete Sangalo no domingão do faustão agradecendo a deus por tudo que ela conquistou.
É muito comum pessoas bem sucedidas, sobretudo artistas e atletas (jogadores de futebol, especialmente) agradecerem a deus publicamente pelo sucesso. Eles parecem acreditar que estão dando uma demonstração de humildade ao atribuírem suas conquistas a deus, em vez de ao seu talento. Mas parece-me uma grande demonstração de soberba, pois se consideram os "eleitos" por deus em um mundo de tanto sofrimento.